18 de fevereiro de 2009

CADÊ O CARRO? ? ?
Esta semana saindo do serviço as 19:00 hs com uma amiga que sempre me dá carona até a faculdade, surge á surpresa:

_ Cadê o meu carro? (disse ela já em tom de desespero ao ver que seu carrinho novinho, comprado no fim de 2008 não estava mais lá). Um tanto incrédulas fizemos questão de dar 02 voltas na mesma rua pra tentar descobrir que aquilo era uma ilusão visual e que o carro estava prontinho, no mesmo local, esperando somente sua dona para ir pra casa, não foi oque aconteceu!
"Senti na pele" a mesma sensação que ela, imagine só você trabalhar, acumular dias, anos de seu suor a fim de realizar um sonho e quando você consegue alcançar seu objetivo, vem um ladrão (desgramado) e leva seu carro embora?
É muito triste viver uma situação dessas, é muito triste esse meu medo de morar em SP, isso é recente, desde que fui assaltada por um motoqueiro e ele me empurrou no chão e levou minha bolsa (detalhe que antes de partir ele abriu ela com toda a calma do mundo e verificou se minha carteira, celular e demais coisas que o interessassem estavam lá), depois o maledito partiu com sua moto bem devagarzinho, com toda a tranqüilidade que um "ser humano" poderia ter.

Depois disso o medo me fez ficar ainda mais atenta, hoje são: dois passos para frente, uma olhada para trás.
Sei que não é natural, que temos que saber conviver nessa selva chamada mundo.
Mas, enquanto não tenho a chance de mudar para uma casinha no campo, bem no interior do interior do interior, essa sensação de adrenalina (ruim) em viver numa cidade tão maluca, permanece.


A Michelle, só posso dizer que estou aqui, com toda minha amizade e carinho quando ela precisar e quando ela não precisar também!
Depois de uma tempestade sempre vem o SOL, é uma questão de tempo e PERSEVERANÇA.
E essa menina grande, forte e guerreira vai saber conduzir essa batalha.

Um trevo com um grande desejo de sorte!




Postar um comentário