1 de julho de 2013

O término da licença maternidade chegou


Texto difícil de escrever, acabou a licença maternidade e hoje é o primeiro dia de trabalho.     
                     
Na semana passada comecei a adaptação do meu Nickolas no berçário que carinhosamente apelidei de faculdade, e como ele fica feliz quando o acordo com um “boooom dia meu príncipe, vamos ir pra facu brincar com os amiguinhos”?
Falar fazendo brincadeiras é o modo que esta me aliviando o coração e me deixando menos triste. Por falar em tristeza, na semana passada senti uma tão profunda que parecia que um pedaço de mim estava sendo arrancado, e não é exagero, eu posso dizer que experimentei viver o momento mais feliz e o mais triste da minha vida, ao mesmo tempo.
Feliz porque ele está maravilhosamente delicioso, super risonho, interagindo o tempo todo, carinhoso, evoluindo muito a cada dia, dá orgulho de ver.
Triste porque parar e pensar nas horas que ficarei ausente e em tudo oque eu “vou” perder (deixar de vê-lo fazer) me deixou com um nó na garganta e outro no peito que jamais imaginei sentir.
É um amor indescritível mesmo, todos os dias eu vou dormir achando que o AMO em grau máximo, daí no dia seguinte eu sinto que aumentou, e assim vai, a cada dia aumentando e me fazendo mais bem, mais plena.
Desde o 3º mês já começamos a procurar os berçários, visitei uns 08, pesquisei, analisei, segui meus instintos, me alinhei com o papai e finalmente encontrei um lugar que me passou confiança.
Claro que isso vai ser confirmando gradativamente, mas fiquei feliz pela escolha e senti que fiz a coisa certa.
Não quis deixa-lo com terceiros por diversos motivos. Em alguns momentos da licença maternidade vivi desconfortos que “palpiteiros de plantão” me causaram, todas as mamães sabem que quando temos um bb isso se torna de certa forma normal e irritante demais, são muitos pitacos, palpites e até rotas que traçam pro seu filho sem ao menos te consultar, isso me deixou com o olhar atento e me fez optar pela escola.
Eu sei que na escolinha ele irá interagir com as outras crianças, terá horário para tudo (rotina), estará sob os cuidados de pessoas que já tem experiência com isso e que de nenhuma forma vão me desautorizar perante as coisas que eu definir para ele (obrigada Papai do Céu, por ter feito as coisas se alinharem a tempo e por me permitir achar um local que me passou impressões boas).
Na semana passada fiz uma adaptação com o mocinho, que ao meu olhar reagiu super bem, entrou sorrido e saiu sorrindo todos os dias (nenéco risonho e simpático da mamãe), já cativou as tias e foi me fazendo ficar calma, aos poucos percebo o quanto está fazendo bem para ele, pausa para alguns suspiros de alivio da mamãe...ufa!
Mas não foi simples, chorei, revivi momentos, vasculhei a memória quando ele estava longe de mim, cheguei e me questionar se iria conseguir passar por isso, consultei amigas, pedi socorro no grupo de mamães que participo, rezei, chorei no colo do marido, acordei de madrugada insone, abracei, apertei e beijei meu filho como nunca, disse coisas lindas para ele e por fim expliquei porque a mamãe iria deixá-lo na “faculdade”.
Acho que ele entendeu, e acho que estou entendendo.
Esses 5 meses fui pura e intensamente a mãe do Nickolas, e agora é hora de começar a ser a mãe do Nickolas e profissional Pollyana, sei que me fará bem, amo meu trabalho e jamais pensei em não voltar, apenas estava mergulhada num poço de amor infinito junto ao meu maior tesouro, e por ele vou a luta, por ele a caminhada não pode e não vai parar.

Hoje ao deixá-lo na escolinha o beijei e disse:
“Meu amor, mamãe vai trabalhar e te deixará aqui, brinque bastante com os amiguinhos, se alimente, descanse e mais tarde nos veremos, as 18h a mamãe vem te buscar”.
Com um lindo sorriso banguela eu entendi o seu: “Ok, mamãe, pode ir que eu estou bem”

E é dessa forma que eu vou pensar. É mais uma etapa, que assim como as outras, serão superadas.
Estou leve, “saudadenta” e sei que agora tenho um lindo motivo para lutar, e é por ele que estou aqui.
Acreditando sempre!
Um beijo de uma mãe que sente o coração muito pesado, não mais de tristeza mas sim de tanto amor!

"Filho, todos os momentos que passamos juntos são muito especiais, mas a mamãe tem certeza de que a partir de agora serão muito mais, quero curtir e aproveitar cada minuto com você meu amor, eu sempre estarei por perto, sempre meu princípe! Mamãe te ama muito e sempre vai fazer o melhor por você, quero que você tenha muito orgulho de mim como sua mãe mas também como profissional, e atrás deste objetivo que estou seguindo, meu amorzinho"!
Postar um comentário