25 de junho de 2013

4º visita a Pediatra

Semana de pediatra e lá fomos nós, eu e nenéco na primeira consulta sem a cia do papai!
Todas as mamães sabem que a relação mãe x pediatra é de eterna desconfiança e observação (pelo menos no meu caso), a cada vez que visito a Dra. procuro analisar sua postura, atenção, carinho e principalmente, tudo oque ela me diz, sou do tipo que olho no fundo dos olhos, tentando até captar o grau de sinceridade que ela esta tendo comigo (loucura, piração?) prefiro pensar que não, simplesmente estou zelando pelo bem mais precioso que eu tenho na minha vida, o meu filho.
Estou feliz com a pediatra do Nickolas, é uma pessoa séria, sem muito mimimi, mas ao mesmo tempo tem um tato enorme com as crianças, é carinhosa e passa uma imagem forte, de que sabe muito bem oque esta falando (ufa), isso é oque procuramos.
Nesta 4º consulta faltou luz e a pesagem do bebê foi feita da seguinte forma, primeiro eu subi na balança de adulto e ela anotou meu peso (por sinal perdi mais 2kls estou só a armação do guarda-chuva) e na sequência ela me entregou o nenéco peladão e gotosão da mamãe para vermos a diferença de peso :) .
Peso 7.400kg e 67cm (nenézinho gigante da mamãe), super saudável e na média para a idade dele, graças a Deus.
E como agradeço ao meu Deus, todas as noites antes de dormir, além de agradecer milhares de vezes pela vida dele, nunca esqueço de agradecer também pela oportunidade de amamentá-lo, mesmo com um seio só, me sinto a mulher mais realizada e poderosa do mundo por ter a felicidade de poder nutri-lo..
É um momento único.
Amamentar foi ao mesmo tempo uma das coisas mais difíceis e gostosa que já fiz na vida, é um contato e um momento que não adianta tentar descrever porque só quem já viveu isso sabe oque significa!
Bom, voltando a consulta, comentei com a pediatra que ele iniciaria na escolinha por conta do meu retorno ao trabalho e ela liberou os sucos (laranja lima, melão, cenoura, beterraba, melancia e manga) e as frutinhas amassadas (banana, maça e pera), fiquei feliz e enciumada ao mesmo tempo a lôka.
Feliz pelas descobertas que ele irá fazer e pelo início dessa nova etapa alimentar, enciumada porque meu bebêzinho está crescendo muito rápido e chegou o momento em que o único sabor conhecido deixará de ser o do leitinho da mamãe, óh my god, salve as mães carentes, hahaha.
E assim tudo ocorreu tranquilamente, ela me disse que na próxima consulta falaremos sobre as papinhas salgadas e me parabenizou pelo desenvolvimento dele, saí de lá mega feliz com meu pequeno banguelo.Mentalmente já comecei a viajar na divertida manobra de iniciar a alimentação mundana nele.
No dia seguinte iniciei com o suco de laranja lima, com direito a muitas caretinhas e olhares de estranheza, tomou somente 10ml, achei que não foi o bastante mas tudo bem, afinal era uma coisa totalmente diferente para ele.
De tarde foi a vez da bananinha amassada, e para minha surpresa, ví a cena mais linda desse mundão de meu Deus, ele simplesmente adorou, fazia biquinhos, abria o bocão pra receber o primeiro "aviãozinho" que a mamãe boba que vos escreve lhe dava e fazia muita festa a cada colherada, chegando até a resmungar quando eu demorava muito pra dar a "nãnana".
Fiquei feliz, sensação boa, de missão cumprida, de que ele não vai dar trabalho pra comer, posso estar viajando (claro), afinal estou falando apenas de uma fruta, mas acho que não esperava essa receptividade tão boa por parte dele.
E assim se inicia essa nova etapa, aonde eu já aprendi que o prazer da amamentação é o maior, mas o prazer de alimentá-lo de outra forma, da interação, das carinhas, também me deixa extremamente contente e orgulhosa de nós dois.
E agora a foto da sujeira mais gostosa que ja ví na vida!




Filho, tão pequerrucho e eu já me orgulho absurdamente de você, de sua maneira de reagir ao novo e principalmente, da sua felicidade contagiante, me pego te olhando e não sei mais como agradecer a Papai do Céu por ter me presenteado com sua vida, você chegou para preencher um vazio que nem eu mesma sabia que existia, obrigada por isso, amorzinho da mamãe! 

Postar um comentário