15 de julho de 2009

NOSSOS OLHOS ESTÃO VENDADOS ou NÃO QUEREMOS VER?


No tempo de banalização geral em que vivemos, os valores estão trocados. Tudo vale em nome da sua satisfação pessoal, nem que para isso você precise pisar e invadir o espaço do outro, pois o que realmente vale é chegar onde sempre quis.
O sistema dominante transmite o que quer promover, e a massa hipnotizada acata sem qualquer questionamento.
Quando aparece alguma notícia bombástica em relação ao governo, somos distraídos com um reality show qualquer, que mostra mulheres recheadas de silicone até o cérebro, ou fofocas da vida de algum artista, ou o casamento de algum craque de futebol, ou as novidades sobre a novela do momento, ou a matéria que o repórter sensacionalista fez, tirando proveito da tragédia aérea alheia.
Tem um programa da rádio Band FM que se chama "Notícias que vão mudar a sua vida", é uma sátira as notinhas que nós vemos diariamente, ao acessar qualquer site que deveria ter informações úteis, são notícias do tipo:

__"Sensacional, Carolina Dieckmann aparece com a unha pintada de rosa alaranjado".


Afinal, para quê saber sobre o destino do etanol, se a Carol Dieckmann pintou a unha né? Para quê saber o que o Sarney anda fazendo, se tem paredão do BBB ou da Fazenda? Anhnn?
Fomos tão persuadidos, que o que impera na cultura de hoje é o corpo, o sexo, o lucro e o individualismo. As pessoas estão alienadas em idéias fúteis, e não sabem sequer argumentar. Se está na moda, se todo mundo faz assim, por que eu agiria diferente? Infelizmente é assim, esse paradigma se instalou, tem gente que adota uma conduta sem saber nem o motivo.
Recebi um e-mail interessante há um tempinho atrás, de como nasce um paradigma e tem tudo a ver com esse textinho meio TPM de hoje. (TôPollyMarrenta), e tô mesmo. rs.


Quero compartilhar:

"Um grupo de cientistas colocou cinco macacos numa jaula, em cujo centro puseram uma escada e, sobre ela, um cacho de bananas. Quando um macaco subia a escada para apanhar as bananas, os cientistas lançavam um jato de água fria nos que estavam no chão. Depois de certo tempo, quando um macaco ia subir a escada, os outros enchiam-no de pancada. Passado mais algum tempo, nenhum macaco subia a escada, apesar da tentação das bananas. Então, os cientistas substituíram um dos cinco macacos. A primeira coisa que ele fez foi subir a escada, dela sendo rapidamente retirado pelos outros, que lhe bateram.
Depois de algumas surras, o novo integrante do grupo não subia mais a escada. Um segundo foi substituído, e o mesmo ocorreu, tendo o primeiro substituto participado, com entusiasmo, na surra ao novato. Um terceiro foi trocado, e repetiu-se o fato. Um quarto e, finalmente, o último dos veteranos foi substituído. Os cientistas ficaram, então, com um grupo de cinco macacos que, mesmo nunca tendo tomado um banho frio, continuavam a bater naquele que tentasse chegar às bananas. Se fosse possível perguntar a algum deles porque batiam em quem tentasse subir a escada, com certeza a resposta seria: “Não sei, as coisas sempre foram assim por aqui...

" Não perca a oportunidade de vez em quando, se questionem porque fazem algumas coisas sem pensar..." Chega de ter uma mente tão estagnada, pense por si mesmo, nem que para isso você tenha que andar na CONTRAMÃO DO MUNDO.

Postar um comentário