15 de abril de 2013

Estar grávida é


De acordo com o que eu vivi, estar grávida é:

*  ler 84 vezes o resultado positivo do exame para ter certeza de que está correto.
* perceber que tudo oque você programou para o dia da grande revelação vai por água abaixo, a emoção fala mais alto e a notícia é dada aos choros de uma forma que foge do seu controle.
* ficar perdidinha ao saber que a gestação é contada em semanas, e não em meses como você sempre pensou.
* se preocupar realmente com o mundo e com o rumo que as coisas estão tomando, ter medo do que o filhote vai encontrar lá na frente.
* ir ao mercado e ao invés de doces prestar atenção nas fraldas e se chocar com o quanto são caras.
* sair na rua e só encontrar mulheres grávidas.
* perceber o quanto o transporte coletivo é desconfortável e que tem muita gente mal educada no mundo.
* notar que há muito mais vagas de idosos e deficientes do que de grávidas.
* pedir a Deus todas as noites que ele mande um bebê saudável e perfeitinho.
* ter muito enjôo, pouco sono, muita fome, pouco frio, muita agitação, pouca preguiça.
* ler muito sobre gravidez, bebês, sintomas, partos, família e ainda assim ter milhões de dúvidas.
* descobrir que tenho as amigas mais carinhosas que alguém poderia desejar nesse mundão.
* querer ser uma super mãe.
* ficar elétrica do 1º ao 9º mês de gravidez.
* perceber que o melhor pai que meu filho poderia ter foi o escolhido.
* receber elogios dele e me sentir graciosa.
* achar minha barriga pontuda e linda.
* amar fazer ultrassons e ter vontade de fazer 1 por semana, e não 1 por mês.
* aprender a enxergar o filho nas manchas de um ultra-sonografia e com as batidas de seu coraçãozinho sentir arrepios da cabeça aos pés.
* sentir uma alegria descontrolada  e 5 minutos depois se acabar em lágrimas sem fim.
* aprender que uma gestação não é um mar de rosas, tem seus momentos difíceis.
* me perguntar porque minha mãe nunca havia me contado isso.
* acordar 311 vezes de madrugada para fazer xixi.
* dar um grito no trabalho ao sentir o bebê mexer pela primeira vez e receber um abraço coletivo ;)
* ter saudades de calça jeans, salto alto, tinta de cabelo, descolorante, pimenta, de enxergar o pé, de correr, de beber.
* ter mais saudade ainda de alguém que eu você nem conhece.  
* odiar chocolate, gostar mais ou menos de chocolate, amar chocolate, tudo no mesmo dia.
* perceber que minhas amigas ficaram grávidas junto comigo (Pamella, Bárbara, Cris, Verônica, Juliana, Julia, Nathália e mais uma fila de mulheres que não caberia aqui).
* despertar o desejo delas terem filhos.
* sentir uma ansiedade sem fim a partir do sétimo mês.
* ganhar milhares de presentes no trabalho e me sentir querida e amada.
* ganhar massagens, apertões, carinho e muitos beijos na barriga.
* despertar do mundo cor de rosa e conhecer um fantástico mundo azul.
* ficar em êxtase ao ler que menininhos são colados com as mamães, viu papai Ale.
* sonhar 5 vezes com um bebêzinho cabeludo e ao dar luz reconhecer o mesmo anjo que aparecia nos meus sonhos, exatamente igual.
* se sentir uma mulher de verdade.
* ouvir dois corações batendo dentro de mim. 
* acreditar em um mundo melhor.
* ter a prova real de que DEUS existe.

Eu senti isso!

                                                  Foto do 4º mês com meu amado Nickolas




Postar um comentário